Buscando fomentar um robusto mercado de Serviços Ambientais, a Biofílica Ambipar Environment inova mais uma vez e lança o primeiro Boletim de Mercados de Carbono do Brasil. Esses mercados vem atraindo grande importância no mundo corporativo e financeiro com a entrada de novos players e compradores. Entendemos ser essencial que informações de qualidade e credibilidade sejam compartilhadas, garantindo assim uma maior transparência e confiança de todos.

Esse primeiro relatório é mais focado em REDD+ (🔗saíba mais aqui), mas já nas próximas edições teremos informações de outros tipos de categorias e créditos ambientais.

Feedbacks são muito bem-vindos!

Cordialmente,

Luisa Cotrim

Especialista de Mercado

Biofílica Ambipar Environment

PREÇOS

Junho foi um mês de volatilidade para os preços de créditos de carbono de projetos NBS (Nature-Based Solutions). O N-GEO (acesse box abaixo para conhecer) fechou o mês a US$ 8,30, sofrendo uma queda de US$ 2,45 em relação fechamento do mês anterior. Já os preços de REDD+ do OPIS fecharam em valores entre USD 13,49 e 15,86, para safras de 2018 a 2022, variando de acordo com a safra do crédito. Para todas as safras foi observado uma queda entre US$ 0,30-1,90 em relação ao preço observado no fechamento do mês anterior.

Uma tendência que vem sendo reforçada e comentada por players do mercado é o crescente interesse e a diferenciação de preços para safras mais recentes. Safras a partir de 2018 a 2021 estão sendo bastante procuradas por serem as mais novas e disponíveis no mercado spot e foram transacionadas com cerca de US$ 2 a 4 de premium acima do preço médio do N-GEO. Também podemos observar essas diferenças de preços no boletim de preços da OPIS, com algumas transações de safras anteriores a 2018 sendo transacionadas a um desconto de US$ 1,00-1,50.

A discrepância entre o produto e preço de índice (N-GEO) para os créditos REDD+ no mercado se dá pelo tipo de contrato: enquanto o primeiro é “commoditizado”, o segundo funciona nas relações diretas entre comprador e vendedor (contratos de balcão, ou “Over the Counter” – OTC). – no qual o desenvolvedor tem a chance de apresentar e demonstrar os co-benefícios socioambientais de seu projeto.

Biofílica entende que os preços (bids/offers) de balcão entre 2 e 4 US$/t superior ao do índice demonstra a tendência de aumento dos preços do mercado nos próximos meses. Vale lembrar que o mercado voluntário tem como característica maiores números de movimentações e sazonalidade no 4º trimestre – portanto é entendido que as empresas que possuam créditos estejam retendo o volume e precificando com prêmio no mercado spot, aguardando melhores preços nos próximos meses.

Preços de fechamento do mês de Junho

(Última atualização - 20/07/2022)


PRODUTO


Preço
(USD)


Variação mensal
(USD)


Variação %


N-GEO (CBL)

8,30

-2,5


-23%


OPIS REDD+ V18

13,49

-1,9


-12%


OPIS REDD+ V19

14,40

-1,1


-7%


OPIS REDD+ V20

15,09

-0,5


-3%


OPIS REDD+ V21

15,38

-0,3


-2%


OPIS REDD+ V22

15,86 0,00%

BOX: ÍNDICES OPIS REDD+ E CBL N-GEO

Oil Price Information Service (OPIS) da empresa Dow Jones,oferece dados diários para transações de commodities.

O OPIS acompanha notícias em tempo real, analisa dados e engaja com players do mercado para gerar relatórios de preços do mercado de carbono. Os índices de preços REDD+ são fornecidos em um boletim diário e incluem informações de projetos dessa categoria que sejam certificados pelo Verified Carbon Standard (VCS) e tenham a certificação de co-benefícios Climate Community and Biodiversity Standard (CCB).

Os preços incluem transações, ofertas (offers) e demandas (bids) de créditos reportadas, e são divulgados por safra e faixa de volume.

O Nature-Based Global Emissions Offset (N-GEO) é um contrato padronizado para entrega spot de créditos de carbono que é transacionado na plataforma CBL Markets.

Cada N-GEO representa uma unidade verificada de carbono (crédito de carbono) de projetos da categoria AFOLU (Agricultura, Florestas e outros usos da terra), que sejam certificados pelo VCS e com certificação adicional CCB (verificado).

A maioria dos créditos – a CBL estima que 85% – são de projetos REDD+. Com relação à safra, o N-GEO engloba safras a partir de 2016. Essa linha de corte irá aumentar para 2018 em 2023 e, a partir daí, sempre incluir safras com até 5 anos de idade, as chamadas “rolling vintages”.

GOSTARIA DE RECEBER NOSSOS BOLETINS POR E-MAIL?

PREENCHA OS DADOS ABAIXO

Somos uma empresa brasileira focada na conservação de florestas nativas a partir da comercialização de serviços ambientais.

Minha Conta